Resenha: Tamanho 44 Também Não É Gorda

Autora:  Meg Cabot Série:  Heather Wells  – 2  Editora:  Galera Record Gênero:  Ficção estrangeira, ch...







Autora: Meg Cabot
Série: Heather Wells – 2 
Editora: Galera Record
Gênero: Ficção estrangeira, chick-lit
Páginas: 415 
ISBN: 9788501080257
Tradução: Ana Ban
Classificação:  (5/5)
Mais informações no site da editora.








Também fiz resenha do livro anterior, Tamanho 42 Não é Gorda. Clique aqui para ler.

Eu não pensava de forma alguma que Tamanho 44 Também Não É Gorda conseguiria ser melhor do que o primeiro livro da série, mas foi. Eu não estou brincando quando digo que Meg Cabot possui um dom.

Na segunda aventura de Heather Wells, a cabeça de uma líder de torcida é encontrada cozinhando em uma panela na cozinha do Conjunto Residencial Fisher, até então já apelidado de Alojamento da Morte. Mesmo com sua melhor amiga, Patty, e Cooper a alertando para não se envolver nas investigações dessa vez, Heather não consegue confiar plenamente na polícia e acaba mergulhando de cabeça – sem trocadilhos – no caso.

Como se o trabalho de uma detetive amadora já não fosse difícil o suficiente, ela também precisa continuar lidando com os problemas de sua vida pessoal: seu pai saiu da cadeia, onde permaneceu por 20 anos por sonegação de impostos, e pediu para morar um tempo com ela; seu ex-noivo, Jordan, insiste que ela compareça ao seu casamento com a nova estrela do pop Tania Trace; os residentes do Conjunto Fisher continuam se metendo em confusão, principalmente o estudante de cinema Gavin; ela não para de receber propostas do marido de Patty, que é um astro do rock, para cantar uma de suas composições em um de seus shows; e ela ainda não decidiu o que fazer com os quilinhos extras que ganhou durante os feriados de fim de ano.

Uma coisa interessante é que alguns personagens sem pouca importância no primeiro livro voltaram a aparecer, dessa vez com mais relevância para a história. Eu gosto muito de como a Meg sempre recicla personagens, além de adicionar outros ao enredo. O Gavin é um dos meus personagens favoritos (mesmo só tendo aparecido antes por alguns parágrafos, eu sei, sou pirada) e transbordei de alegria por ele ganhar mais destaque e mostrar mais do que apenas seu lado baderneiro.

O Jordan foi outro que teve a personalidade melhor explorada, principalmente quanto ao seu relacionamento com Heather. E, além de ganharmos um bom vislumbre dos atuais sentimentos de um para o outro, finalmente Cooper começa a demonstrar o que pensa sobre essa relação – que, aos olhos dele, é amigável demais.

Enfim, é um livro ótimo, fez jus ao seu predecessor. De início eu só queria que o Cooper tivesse deixado seus sentimentos mais claros, mas, pensando melhor, isso teria sido uma mudança muito abrupta de comportamento. Também me deixou mais ansiosa pela continuação, é claro (mas não se preocupem, não o suficiente para querer arrancar a cabeça de alguém).

You Might Also Like

12 comentários

  1. Eu sempre ouço falarem muito bem desse livro e sou louca para lê-lo, mas ainda não tive oportunidade. Ele deve ser maravilhoso, o título e a capa são bem chamativas!
    Beijos,
    Ana.

    http://our-constellations.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tão chamativo que eu tenho vergonha de ler na rua, todos acham que é de auto-ajuda, haha.

      É uma série muito boa mesmo, não vai se arrepender se ler ♥

      Excluir
  2. Até já procurei pdf desse livro, mas no fim achei um desperdício quando já temos ele em papel ;; ok, vou sossegar o facho aqui e estudar russo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "sossegar o facho aqui e estudar russo" .....ok

      Excluir
  3. Oi Elisa! Muito obrigada pela visita lá no blog! Essa é a minha série favorita da Meg! Eu me identifico demais com a Heather e viro uma fã do One Direction de 13 anos gritando e sorrindo feito uma pateta com o Cooper *-* lindos, você vai amar ainda mais o 3° livro, é perfeito ^^ amei a sua resenha, e adoro quando as pessoas não esperam muito dessa série e acabando gostando, igual aconteceu comigo! beijos!
    P.S.: O seu cabelo é mesmo dessa cor que tá na foto? é lindooooo :)

    http://www.trocandodisco.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa também acabou se tornando uma das minhas séries favoritas da Meg ♥ O Coop é um amorzinho, precisamos de mais caras como ele na vida real. Eu já li o terceiro livro, mas acabei não gostando tanto assim dele :/ Espero que no quarto as coisas melhorem. E o meu cabelo é dessa cor mesmo, obrigada~

      Excluir
  4. Que incrível esse livro haha, fiquei bem interessada, vou conferir a resenha do livro anterior *-*

    Beijos
    intoxicadosporlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Estes livros tem os títulos muito estranhos, por isso não os tinha comprado, aqui em casa eu e minha filha lemos tudo desta autora. Depois da resenha me animei a acrescentá-los na nossa coleção.
    Abraços,
    Gisela
    @lerparadivertir
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, parecem livro de auto-ajuda, haha. Eu também demorei um pouco para iniciar a leitura por causa disso, mas valeu a pena~

      Excluir
  6. todos falam super bem da meg, mas n sou mt chegada nela. pelo menos n por enquanto. vou ver se esse no crio coragem pra ler algumas coisas dela.
    li apenas um conto dela no zumbi vs unicórnios.
    já li algo dela como patricia cabot e n curti muito n, e como o povo fala q é diferente vou tentar ler algo dela como meg.
    gostei da resenha. particularmente adoro essas capas <3

    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os livros que ela escreve como Patrícia Cabot são todos romance histórico, então os que ela escreve como Meg são bem diferentes mesmo. Se você resolver dar uma chance à ela, eu só aconselho de começar por qualquer livro/série que não O Diário da Princesa; apesar de ser a história mais famosa, também é a mais bobinha. Enfim, tente sim, ela tem livros ótimos ♥

      Excluir

Flickr Images